16/09/2019

Tendências de 2019: Robótica e automação para a vida doméstica

Ao longo do ano passado, vêm ganhando força os conceitos de Smart Homes e Domótica, termos que definem automação e conectividade entre dispositivos encontrados dentro de residências, e que constituem as unidades básicas do crescente conceito das Cidades Inteligentes.

Desde espiar nossos animais de estimação com câmeras, ligar sistemas de iluminação e controlar a temperatura de nossas casas, é inegável que as tecnologias associadas à Automação (+ 118% A / A), Robótica (+ 208% A / A) e Algoritmos (+ 190% A / A) ) não apenas tiveram um aumento na demanda (com preços cada vez mais acessíveis), mas também estão sendo integrados à arquitetura, complementando tecnologias que trazem soluções abrangentes para aumentar o conforto em nossas casas por meio de sistemas de domótica ou IoT (Internet das Coisas, em inglês Internet of Things).

Segundo a BERG Insights, na América do Norte mais de 63 milhões de residências serão qualificadas como “inteligentes” até 2023. À medida que a inteligência artificial avança, espera-se que as “Casas Inteligentes” forneçam não apenas conforto, mas também antecipem necessidades.

Como a automação residencial pode ser aplicada aos projetos e à construção?

A automação residencial deixou de ser um luxo e tornou-se um elemento a ser considerado como parte de projetos arquitetônicos. Os sistemas de construção devem agora levar em consideração a necessidade de dutos especiais para esses tipos de circuitos. Enquanto isso, a inovação em materiais e design de produto deve buscar a integração dessas novas tecnologias.

Segundo informações de ArchDaily

Já conhece a NHS? Com 30 anos de atuação, a NHS é líder de mercado na Região Sul do Brasil. A empresa está entre os três fabricantes preferidos pelo mercado de automação nas categorias de nobreaks, atingindo altos índices de satisfação de clientes. Clique aqui e saiba mais!